Transição Planetária - III

quarta-feira, 15 de abril de 2009

transicao

VERTICALIZAÇÃO DO EIXO DA TERRA

Possuía em minha memória espiritual a informação de que um planeta intruso futuramente invadiria nosso sistema solar influenciando fortemente todos os planetas inclusive a Terra; por isso, toda geografia planetária passaria por grandes transformações, alterando por completo seus continentes. Com estes acontecimentos, muitos seres encarnados perderiam seus corpos físicos de maneira algumas vezes dolorosas.

Quando busquei maiores detalhes a respeito da aproximação desse planeta, os extraterrestres me possibilitaram, por meio da saída do meu espirito do corpo físico, viajar prara fora do planeta Terra. Da janela da espaçonave pude ver a aproximação do planeta intruso, que pertence a outro sistema solar.

Observei seu volume físico pouco maior que o da Terra, e sua cor era marrom-laranja parecido com ferro enferrujado. Estava pensando que dali o planeta não parecia tão assustador ou agressivo a ponto de tirar outros planetas de suas órbitas. Quando avaliei o tamanho do campo magnético daquele astro, fiquei surpreso ao ver que seu magnetismo era vertiginosamente maior que sua massa física.

Ao realizar o trajeto de sua orbita, deixava para trás uma imensa cauda, como as dos cometas. A tela de rastreamento mostrava números que marcavam o intervalo de tempo das pulsações do campo magnético.O magnetismo em determinados momentos diminuía incrivelmente, mas depois de certo tempo, como que em uma explosão, expandia-se centenas de vezes.

De repente foi ligado na janela da nave uma tela visual de varredura multifrequencial, que mostrava em si não apenas o planeta intruso em sua constituição física, mas principalmente a irradiação áurica da sua força magnética. Isso dava a impressão de que o planeta passava algum tempo concentrando energia para depois explodi-la em volta de si.

Com isso observei que as camadas mais suaves do campo magnético em cada explosão atingia o Sistema Solar, afetando inclusive o planeta Terra, que, ao receber a influência magnética alterava o seu clima, aumentando a temperatura, provocando tempestades, maremotos como também terremotos.Era também afetada a personalidade dos animais como também as dos seres humanos, via-se que as pessoas tinham a tendência a se tornarem mais animalizadas.

Quando a explosão magnética do planeta intruso acabava e voltava a enfraquecer, mesmo assim sua aura ainda atingia a Terra, só que os efeitos gerais eram bem mais suaves.Era evidente o raciocínio de que, quando o planeta intruso aproximasse da Terra e nele houvesse uma nova explosão magnética, isso afetaria de maneira brusca ou quase instantânea a órbita da Terra, alterando fortemente seu campo magnético, o que acarretaria mudanças na rotação e translação, causando a verticalização de seu eixo magnético, sacudindo violentamente as placas tectônicas ou continentes, o que modificaria toda geografia da superfície terrestre.

Os técnicos extraterrestres calcularam o tempo de órbita do sistema solar da Terra e concluíram que, logo que houvesse a verticalização do eixo, a Terra entraria em uma região do espaço sideral que é um portal natural de aceleração vibracional, o que a transportaria para uma dimensão da densidade atômica mais sutil.

Portanto, é recomendável que as pessoas presentemente encarnadas na Terra busquem se espiritualizar de maneira tal a contatar que todos nós somos espíritos imortais que momentaneamente estamos vestindo corpos de carne. Ao nascermos aqui, a maior certeza é de que algum dia teremos que devolver nosso corpo de carne através da morte física.

0 comentários:

Enviar um comentário

 
*AO ENCONTRO DA ALMA* | by TNB ©2010